sábado, 12 de dezembro de 2015

Está tudo tão diferente do 1ºano que, às vezes, tenho a sensação de que sou novamente caloira.


sábado, 5 de dezembro de 2015


Esta semana vai ser dura psicologicamente, com muitos nervos e ansiedade à mistura! Sinto que, apesar das coisas boas que (em princípio) vai trazer, vai ser a pior semana da minha vida. Sem exageros.

terça-feira, 17 de novembro de 2015


Quem me conhece sabe que eu e a Bioquímica, desde a 1ªsemana de aulas do meu 1ºano, que não nos damos muito bem. A verdade é que ainda não existiu o click. E enquanto isso não acontecer, a nossa relação não vai resultar! 
Quinta-feira tinha frequência a esta cadeira. E talvez com muita sorte e muito poucas horas de sono, conseguisse passar com nota mínima. Mas eu não quero essa nota na minha pauta! Eu não gosto de forçar relações, mas desta vez vai ter que ser! Resolvi deixar a cadeira para exame e fiz uma promessa: vou passar à cadeira com boa nota! E isso vai acontecer, porque não há ninguém a quem eu seja mais fiel do que a mim mesma. Já me deu 1-0, mas ainda vamos empatar.

segunda-feira, 9 de novembro de 2015


Acredito que os nossos dias são aquilo que queremos fazer deles. Se nós estamos mal com a vida, se passamos um dia inteiro carrancudos, os nossos dias vão sempre ser cinzentos. Se pelo contrário, mesmo com problemas, se formos largando um sorriso ali e outro na próxima esquina, os nossos dias serão bem melhores! 
Desde que vim para a faculdade - por não ter os pais sempre prontos a desenrascarem-me - aprendi a ser uma pessoa muito mais simpática e desenrascada. Quando vou a uma loja gosto que me atendam educadamente e com simpatia. Por isso, eu, enquanto cliente, faço exactamente o mesmo! Falo com as pessoas com entusiasmo e alegria. Por muito mal que o meu dia possa estar a correr, eu não trato mal ou sou insensível com qualquer pessoa à minha volta, até porque isso não ia melhorar em nada o meu dia! Quando entro no autocarro cumprimento sempre o motorista. Na faculdade, todas as funcionárias me falam, porque desde o princípio fui simpática - e acreditem que às vezes dá um jeito do caraças! Os professores conhecem-me, porque sempre que entro numa aula gosto de soltar um ''bom dia!'' bastante frenético. Gosto de ser eu mesma em cada esquina! E a partir do momento que comecei a valorizar estas pequenas coisas, comecei a ser genuinamente feliz!